Com gol de Lohan e pintura de Ziquinha, Frizão vence jogo-treino

Restando pouco menos de três semanas para o início da série B Estadual, o Friburguense voltou a testar a equipe na tarde do último sábado, 22, no Eduardo Guinle. A evolução observada representa uma esperança a mais na tentativa de retornar à primeira divisão do futebol carioca. Com boa atuação, o Tricolor da Serra bateu o Barcelona por 2×0, com um gol contra e outro de Lohan, que retornou depois de um período de empréstimo, e um golaço de Ziquinha.

 

Os dois times voltam a se encontrar no dia 29 de julho, pela Taça Corcovado, o segundo turno da série B. O mando de campo é da equipe carioca, mas o local ainda não foi definido. O Frizão estreia no dia 13 de maio contra o Goytacaz, em Campos dos Goytacazes.

DSCF1922

O jogo

 

Debaixo de muita chuva, o Friburguense entrou em campo para mais um teste antes da estreia no campeonato carioca da série B. Embora a drenagem do Eduardo Guinle tenha funcionado muito bem, foi nítida a diferença que o gramado molhado fez para o andamento do jogo-treino. Algumas tramas entre Jeffinho, Jarles e Gleison até funcionaram, mas não foram suficientes para furar o bloqueio da equipe visitante. Afonso também trabalhou num rápido contra golpe, que terminou em finalização de Moraes e boa defesa do goleiro tricolor.
Luiz Felipe, de volta ao Frizão, o volante Rafael e o meia Jefferson foram as novidades para a segunda etapa. O Friburguense abriu o placar quando Jarles recebeu de Lohan em velocidade, pela direita, foi ao fundo e cruzou forte, à meia altura. O zagueiro tentou afastar diante da chegada de Gleison, e acabou tocando contra o próprio patrimônio. O trio ofensivo voltou a funcionar, quando Gleison fez jogada pela direita e rolou para Lohan na grande área. O centroavante tentou se livrar da marcação e foi derrubado. Pênalti cobrado e convertido pelo próprio Lohan, aos cinco minutos. Pouco depois, ele quase balançou as redes novamente em chute de fora da área.
A movimentação do ataque tricolor funcionou também na etapa final. Lohan, Jefferson, Jarles e Gleison se revezavam pelo meio e pelas pontas, chegando ao fundo com certa facilidade, especialmente pelo lado direito. As chances se multiplicavam, e Lohan, Gleison e Jarles tiveram oportunidades. Antes do apito final, uma pintura para definir o marcador: Ziquinha acertou belo chute, da intermediária, no ângulo direito do goleiro. A bola ainda tocou a trave antes de entrar.

Postagens recentes

Deixe um comentário